Palavras de Luce Fabbri

Luce Fabbri(1908 – 2000) foi uma militante libertária, escritora, editora e filha de Luigi Fabbri, considerada também como “cronista de uma geneologia anarcofeminista”.

A definição de anarquismo por Luce:

“O anarquismo é mais um caminho do que um fim, a finalidade é sempre inalcançável, qualquer finalidade, nós a concebemos com inteira, perfeita e como tal não se alcança. Sacrificar a essa finalidade o que a pessoa sente e pensa é suicida, porque, na realidade, não se consegue nada, tampouco no momento presente e o que interessa é o presente que estamos vivendo, que é o que existe. O anarquismo é uma forma de sentir o presente em vista de algo, em vista de uma finalidade, quer dizer senti-lo libertariamente, em vista de uma liberdade, pois o perfeito não existe, porém, pode-se ir a ele… não é uma atitude individual, mas social, que interessa à sociedade em seu conjunto, portanto implica organização, ordem, razão…”

Percebendo a Pluralidade do passado,  luce fabbri da uma direção à memória histórica como veiculo de consciência.

“Nossos vínculos com o passado são muito fortes e sobretudo são fortes em nível coletivo e uma ruptura drástica com o passado, só se pode fazer à custa da liberdade, só oprimindo e forçando as vontades. Há algo na tradição que oprime, porém já uma continuidade que não se pode romper violentamente, só se pode deixar cair, provocar a queda do que está sobrando, das folhas secas, do que já não tem vida… porém, uma mudança libertária deve passar pela vontade coletiva, a vontade coletiva sempre tem em conta a História… mesmo que inconscientemente… conhecer a História tem um valor vital, um valor de reconsideração dos valores tradicionais e é uma forma, um veículo de transformação enquanto se criticam os valores à medida que se conhece…”

Anúncios

2 Respostas to “Palavras de Luce Fabbri”

  1. Dispensa comentários! Quer definição de anarquismo melhor do que a dela? A negação de uma ideologia rígida, a partir da afirmação de uma postura de vida coletiva pautada na compreensão e transformação da realidade!
    Existe um livro chamado “História, Foucault e Anarquismo”, da Margareth Rago, que traça um panorama interessante entre as concepções de micro poder e relações de poder, do Foucault, com o anarquismo libertário da Luce Fabbri, passando por toda a ideia principal de sua postura. Foda!

    Abraços!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: