A Filosofia do Anarquismo – Edgar Rodrigues

Edgar Rodrigues“O anarquismo firma-se no apoio mútuo e na solidariedade humana. É uma doutrina profundamente humanitarista. Seus militantes integram-se ideologicamente formando organismos humano-sociais, valores universais dentro dos Grupos, das federações e na sociedade.
O anarquismo embasa uma Nova Ordem Social de liberdade plena, na qual as riquezas naturais, e as resultantes do trabalho manual, intelectual e mecânico ou eletrônico, isto é, a produção, o consumo e a educação, devem satisfazer às necessidades de todos e de cada um, independente das idades, sexos, raças e/ou cores. Anarquismo não é discriminatório, nacionalista, intelectual, operário, masculino, feminino, é uma ideologia do Ser Humano!!!
O anarquismo propõe a substituição da organização regulamentada por cercas jurídicas, obrigatoriamente padronizada e robotizada, pela organização voluntária, embasada no livre acordo, espontaneamente firmado por afinidades, eternamente dissolúvel, desde que os interesses e reciprocidades deixem de existir.
Tornou-se hábito estabelecer consensos, regras, leis condicionadoras, em dimensões tais que alienam o homem para que este aceite resignadamente a desigualdade e a exploração. O anarquismo opõe-se a estes costumes, não aceita que o homem precise ser governado e/ou explorado, e repele o conceito condicionador de que o contrário, além de utópico, é irrealizável, uma calamidade pública de proporções incalculáveis.
Não é verdade que o indivíduo precise sofrer a autoridade dos governantes e dos seus auxiliares para ser cumpridor de seus deveres, saber conviver com a liberdade que por obra e graça dos sofismas políticos ‘termina sempre onde começa a do semelhante’, como se todos os seres humanos tivessem necessidades que pudessem ser medidas ou pesadas.
O anarquismo – doutrina dos anarquistas – rechaça a ‘convicção’ de que o homem deva deixar-se deformar abdicando daquilo que possui de mais importante: a inteligência, a razão, a vontade de ser livre! O anarquista vê a ciência, o saber e a liberdade como patrimônios públicos, de todos, tão necessários quanto a luz e o ar que respiramos.
Por isso os anarquistas advogam que o acesso de todos a esse valioso Bem Comum se transforme em princípio Novo dentro da Nova Educação!
O anarquismo é a filosofia da Humanidade. Todos nós – querendo ou não – somos um pouco anarquistas. Os seres humanos se completam no anarquismo e atingem a expressão máxima de seu desenvolvimento.
O anarquismo não se fecha, não está enquadrado em nenhum esquema preestabelecido a servir de roteiro para a conduta humana. É a própria Vida! Vai até onde o sentido da liberdade o possa conduzir. A essência da Anarquia é a liberdade plena e a responsabilidade.”

Este texto foi extraído do livreto “Anarquismo à moda antiga”, escrito em 1985 por Edgar Rodrigues, que pode ser adquirido com a editora Achiamé por R$ 3,00.

Anúncios

2 Respostas to “A Filosofia do Anarquismo – Edgar Rodrigues”

  1. Texto muito bom ! Cultura Libertária já !

  2. Jorge Eleneu Says:

    Pretendo estudar o Anarquismo; de alguma coisa que li, achei muito interessante; como todos têm um pouco de Anarquismo em si, eu acho que também tenho; nunca me comunguei com as formaas de domínio às quais a humanidade é subjugada, desde os mais remotos tempo. Acho que o Anarquismo estabelecido, seria um grande avanço da humanidade, apesar de achar que não verei isso na minha geração.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: