Realidade

Falamos em realidade como se ela fosse uma só, onde todos compartilham as mesmas idéias as mesmas ações quando se deveria ser dito em realidades no plural, pois em cada individuo existe uma realidade dependendo do ponto de vista de cada um, um rio para uma lavadeira que o vê como uma forma de necessidade em lavar roupas, é diferente para um cientista que o vê como uma substância criada por dois átomos, um de hidrogênio e outro de oxigênio, se tratando da água.

O ser humano é o construtor da realidade, da consciência de mundo, ele modifica as coisas ao seu redor para viver, o que o diferencia dos outros animais. Apesar de o ser humano ser o construtor da realidade, de sua realidade e consciência de mundo, ele não se vê como tal em seu cotidiano, pelo contrario ele se vê como preso à natureza ou ao social sendo incapaz de mudar a realidade. É a criatura se voltando contra o criador.

E falando em modificar a realidade, existem as instituições que situam os porquês dessa realidade como se tivesse uma realidade própria longe de ser percebida como uma criação da humanidade, que foi criada pelos governos com o tempo, que levou a estagnar as pessoas a uma realidade subjetiva que através da legitimação a instituição leva a crer que essa realidade estava ai antes de nascermos e vai estar ai depois de morrermos.

Quando percebido esse sistema de instituições de legitimações, se reconhece os falsos porquês, levando o indivíduo a ideologia que esclarece com respeito aos fatos sociais os reais motivos da instituição. É necessária a ideologia para se perceber como construtor da realidade é necessário a utopia para andar sobre as bases da ideologia e não voltar a cair na estagnação da realidade – que o dizem impossível de mudar, – o capitalismo.

Sendo um único indivíduo incapaz de mudar sozinha a realidade em sua volta é preciso que todo indivíduo se perceba como construtor da realidade social, de uma forma coletiva e universal, sendo libertário com relação às instituições. Só uma ideologia pode levar o ser humano a se reconhecer como verdadeiro e legítimo construtor da realidade, só uma utopia pode libertá-lo da falsa natureza imutável, e esta se chama anarquismo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: